O meu Voo

quarta-feira

Caminho de Jornada

De versos se faz a vida
uns dias tão magoada
tão sofrida
outros pela estrada
repetida
de sol
de chuva
de mar
em sal
ou colorida
tantas vezes mal-amada
incompreendida
mas caminho de jornada
e sempre querida

terça-feira

Abre o coração ao mundo

Se tens o coração
encharcado na solidão
retendo nela sempre o olhar,
sem dares oportunidade
a que outras belezas
se possam manifestar,
qualquer dia negarás
que possam existir
peixinhos dourados
e crianças a sorrir.
Então o teu mundo
será apenas tu,
o teu coração
e uma pretensa dor
que não podia florir.

quarta-feira

Para além da curva da estrada


"Para além da curva da estrada
 Talvez haja um poço, e talvez um castelo,
 E talvez apenas a continuação da estrada.
 Não sei nem pergunto.
 Enquanto vou na estrada antes da curva
 Só olho para a estrada antes da curva,
 Porque não posso ver senão a estrada antes da curva.
 De nada me serviria estar olhando para outro lado
 E para aquilo que não vejo.
 Importemo-nos apenas com o lugar onde estamos.
 Há beleza bastante em estar aqui e não noutra parte qualquer.
 Se há alguém para além da curva da estrada,
 Esses que se preocupem com o que há para além da curva da estrada.
 Essa é que é a estrada para eles.
 Se nós tivermos que chegar lá, quando lá chegarmos saberemos. 
Por ora só sabemos que lá não estamos.
 Aqui há só a estrada antes da curva, e antes da curva
 Há a estrada sem curva nenhuma."

 Alberto Caeiro, in "Poemas Inconjuntos"