O meu Voo

quarta-feira

(in)completamente em tempo


OREMOS! 

E ali vai um padre atrás de oito andores, remoendo festas e feiras, e outras dores.

Sabores de romarias, festejos, santinhos populares; ou mesmo que sejam comunhões, sermões e outras pregações; são sempre, e por todo o lado, das mesmas sinfonias, alegrias, calores, ventanias, rumores e alergias de certos paroquianos e foliões, que acabam por deixar amargos de bocas a quem a isso se expõe. 

Ora bem… oremos bem. Que este mundo precisa de muitas, repetidas e fervorosas orações. Oremos, pois, sem desfalecer, que ainda há muito caminho a percorrer.


(Fá menor, in: Confessionário dum Padre, desafio em Junho de 2013, que só agora me lembrei de guardar aqui.)


4 Comments:

Existe Sempre Um Lugar said...

Olá, não sei orar, desconheço as orações nem os mais desprotegidos necessitam delas, faço parte de uma organização que luta contra os egoísta sem escrúpulos da direita, que tem como finalidade o elitismo para marcar a superioridade em via e mesmo depois de morrerem, é o caso deste ultimo explorador dos trabalhadores ligado à cortiça, teve o descaradamente de declarar que desconhecia uma conta bancaria em nome dele na Suíça de 500 milhões.
Feliz fim de semana,
AG

Pedrasnuas said...

Acredito no poder da oração, papaguear ladainhas por repetição, não tem valor nem profundidade. Saibamos "falar" com Deus e Ele escutará o que pretendemos transmitir! Há muita falta de fé, anda tudo voltado para o "terreno" ___Ter, ter, ter .... a própria igreja tem dado muito poucos exemplos de verdadeira fé!

Pedrasnuas said...

Falemos com Deus, sem receios ou medos! De coração aberto e a boca cheia de verdade...

Beijinhos

CÉU said...

Olá, querida Fá!

Grata pela sua passagem e palavras de agradecimento pelo meu comentário. Não tenha receio de comentar aquilo que escrevo, porque nem eu, nem o meu blogue somos antros de perdição, mas se fôssemos e como a Fá é crente, "devia" acolher toda a gente, embora reconhecendo os defeitos e virtudes dos "marginais".

A foto, que aqui vejo, representa o seu rostinho? A foto, que escolheu para perfil, dava-me uma ideia completamente diferente da realidade.

Sou católica de batismo, de formação, etc., mas não frequento a igreja. De há uns tempos a esta parte, tenho posto em causa muitas "coisas", que a Igreja, a Católica, sempre disse ser assim ou assado.

Como sabe, as procissões têm origem no Paganismo e depois o Cristianismo continuou com o que vinha de trás, pke há pessoas e instituições que lhes custa quebrar, acabar, de vez, com uma situação.
As populações habituaram-se a este tipo de manifestações de fé, mais as romarias, as pregações de alguns representantes da Igreja, algumas mto bem feitas e bem direcionadas (têm o dom da Oratória) e esses fatores têm feito com que ao longo dos séculos, "isto" continue.

Há, de facto, muito caminho a percorrer, para que as pessoas entendam e saibam interpretar o significado dos dogmas religiosos. Pensemos juntas! "Falou-lhe" uma mulher com formação académica superior, que não pertence a nenhum instituição e que gostaria que acabassem os pobres, esses, sim, e os de espírito, tb, sempre de língua afiada num só sentido.

Beijos e façamos os dias felizes.